Archive for the ‘Gaming’ Category

The magic within IGS/INC/IRS revealed

2011/11/19

A clear and concise text about what you always wanted to know about IGS.

Layman‛s Guide to the IGS

The aircraft knows where it is at all times. It knows this because it knows where it isn’t. By subtracting where it is from where it isn’t, or where it isn’t from where it is (whichever is the greater), it obtains a difference, or deviation.
The Inertial Guidance System uses deviations to generate error signal commands which instruct the aircraft to move from a position where it is to a position where it isn’t, arriving at a position where it wasn’t, or now is. Consequently, the position where it is, is now the position where it wasn’t; thus, it follows logically that the position where it was is the position where it isn’t.

In the event that the position where the aircraft now is, is not the position where it wasn’t, the Inertial Guidance System has acquired a variation. Variations are caused by external factors, the discussions of which are beyond the scope of this report.

A variation is the difference between where the aircraft is and where the aircraft wasn’t. If the variation is considered to be a factor of significant magnitude, a correction may be applied by the use of the autopilot system. However, use of this correction requires that the aircraft now knows where it was because the variation has modified some of the information which the aircraft has, so it is sure where it isn’t.
Nevertheless, the aircraft is sure where it isn’t (within reason) and it knows where it was. It now subtracts where it should be from where it isn’t, where it ought to be from where it wasn’t (or vice versa) and integrates the difference with the product of where it shouldn’t be and where it was; thus obtaining the difference between its deviation and its variation, which is variable constant called “error”.

(source: Level-D Simulations 767-300ER Manual)

Advertisements

rFactor 2 – First public trailer

2011/10/29

If you are an avid racing simmer waiting for years (literally) the release of rFactor 2, you’ll probably love this video. If you’re not, I hope you like it as well. Below, I include the text posted in the game’s website (http://rfactor.net):

If you enjoyed the old MGM movie, Grand Prix, we’re sure you’ll enjoy this “movie style” promo video featuring rFactor 2 in work-in-progress beta testing stage.

Grand Prix racing in the 1960′s was a mixture of bravery that bordered on recklessness and, contrary to what many may say, innovative design and technology, far from primitive, which led Formula One to where it is today.

It was an era when the human eye, instead of a computer and a wind tunnel, designed a beautiful car. It was an era where spectators and drivers were only protected by bales of hay, which were often more likely to attribute to a fire than to save you in an impact.

Risks were taken and lives were lost, but the romance of the era still remains been the target of software developers, TV documentaries, and Hollywood movies. Many, including those of us at ISI, consider this space in time to be a golden age in the history of motorsport.

The first in-game/sim screenshot of rFactor 2 released to the public was of a road lined with trees, a house on the right and a truck parked in its driveway. This, barely recognizable to us as the same track now, was the first indication that ISI were trying to do something different.

We have licensed content from the modern era of motorsport for multiple types of racing, but also have licensing deals for real content from the first four decades of Formula One (some in the initial release, some to come later). We’ve done this because this is what we love and this is what we want to bring to the racing game/sim community. We want you to be challenged by our software, to be challenged rain or shine, day or night, old or new, and what better track to challenge you than the streets of Monte-Carlo?

Grand Prix 4: one lap at Suzuka

2011/09/11

A video that I made showing a flying lap at Suzuka in the game Grand Prix 4 (the last installment of this great racing sim series).

Driver’s helmet view: 00:28
TV camera: 02:19
Onboard camera: 04:07

Lap time: 1:33:797
Input method: Playstation 1 analog controller
Difficult level: pro
Driving aids: none

Team: Orange Arrows Asiatech
Driver: Enrique Bernoldi

Emuladores

2010/02/15

Olá, querido leitor.

Se você é, como eu, um gamemaníaco (embora me falte tempo para exercer esta importante função), então, provavelmente, um item que não pode faltar para você são os emuladores. Apesar de haverem jogos para PC que usam muito da capacidade gráfica das placas de vídeo, texturas incríveis e não sei mais o quê, não dispenso um emulador. E se você ainda não é muito familiar com este mundo, aqui está sua chance, pois eles podem lhe proporcionar muita diversão a [geralmente] baixos custos de memória, espaço em disco e sem precisar ficar instalando/desinstalando jogo por jogo.

Há emuladores para tantas plataformas que mesmo que eu ficasse um mês pesquisando o assunto, não conseguiria listar todas, mas, de qualquer forma, este não é meu intento. Vou me focar em algumas das plataformas de que gosto mais, que são: Playstation, Nintendo DS, Game Boy Advance (e o Color também) e Super Nintendo (Super Famicon, se preferir).

Playstation / ePSXe

ePSXe 1.6.0

ePSXe 1.6.0 rodando no GNU/Linux 2.6.27.7

O primeiro console da Sony se tornou extremamente popular e, no bojo dessa popularidade, vieram muitos emuladores: Bleem!, PSXeven, AdriPSX, Virtual Game Station (VGS), pSX e muitos outros. Porém, provavelmente, o mais conhecido e utilizado é o ePSXe (http://www.epsxe.com). Realmente, acho-o um bom emulador. Roda bem a maioria dos títulos, porém muito de seu desempenho depende dos plugins utilizados. E é justamente aí que reside um inconveniente, pois nem sempre é fácil escolher os melhores plugins para determinado computador. Mas vale a pena tentar utilizá-lo. A propósito, alguns plugins podem ser encontrados em:

Em inglês http://www.pbernert.com (os fantásticos plugins do Pete),
Em francês http://www.emu-france.com/?page=fichiers&idSysteme=17,
Em japonês http://www.emusite.com/plugin/plug-psx.php,
Em inglês http://ammoq.com (um ótimo plugin de controle para Linux),
Em inglês http://www.ngemu.com/psx/epsxe.php?action=plugins

Tutoriais ou artigos sobre a configuração destes plugins também podem ser encontrados na rede, além da documentação oficial dos desenvolvedores dos plugins.
Além disso, é necessária uma BIOS, que é material protegido por direitos autorais. Mas pode-se “copiar” a BIOS do seu console para o computador. Há tutoriais sobre isso na rede. Atualmente, uso a versão 1.6.0 do emulador.

No GNU/Linux:
1- A única versão oficinal para GNU/Linux é a 1.6.0, então baixe o binário compactado (versão 1.6.0);
2- Crie um diretório e descompacte o conteúdo do arvquivo nele;
3- Baixe os plugins (vídeo, som e CD-ROM, no mínimo) para GNU/Linux e os coloque/descompacte no subdiretório plugins. Também, certifique-se de que o arquivo da BIOS esteja no subdiretório bios;
4- Execute o arquivo epsxe;
5- Configure os plugins;
6- Pronto! Abra a imagem do jogo ou o CD e seja feliz!

No Windows:
1- Escolha uma versão e baixe o binário compactado (versão 1.7.0);
2- Crie um diretório e descompacte o conteúdo do arvquivo nele;
3- Baixe os plugins (vídeo, som e CD-ROM, no mínimo) para Windows e os coloque/descompacte no subdiretório plugins. Também, certifique-se de que o arquivo da BIOS esteja no subdiretório bios;
4- Execute o arquivo epsxe.exe;
5- Configure os plugins;
6- Pronto! Abra a imagem do jogo ou o CD e seja feliz!

Nintendo DS / DeSmuME

DeSmuME 0.9.6

DeSmuME 0.9.6 rodando no GNU/Linux 2.6.27.7

O Nintendo DS, sucessor da série Game Boy, fez e faz muito sucesso pelo mundo afora. Possui uma fantástica e gigante biblioteca de jogos. Além disso, inovou ao criar uma tela sensível ao toque (a Nintendo é cheia dessas ^_^). Pois bem, um dos mais populares emuladores deste sistema é o DeSmuME (http://desmume.org), que é bastante simples e roda uma boa gama de jogos. A versão na qual este artigo se baseia é a 0.9.6 (última versão, até o momento em que isto foi escrito).

No GNU/Linux:
1- Verifique se seu sistema supre os requisitos para a compilação:
a) GCC: http://gcc.gnu.org;
b) GTK+: http://www.gtk.org;
c) libSDL (>= 1.2.0): http://www.libsdl.org;
d) Glade (opcional, para compilar interface alternativa): http://glade.gnome.org.

2- Escolha uma versão e baixe o código fonte compactado (versão 0.9.6);

3- Descompacte e entre no diretório criado (desmume-0.9.6, por exemplo) através de um terminal;

4- Execute o comando $ ./configure mas, se quiser instalar em um local diferente de /usr/local, anexe –prefix=[CAMINHO_ABSOLUTO] ao comando;

5- Se der tudo certo (= não terminar a execução com erro), execute $ make para compilar;

6- Caso nenhum erro grave (um que interrompa o processo) tenha ocorrido, execute # make install para copiar os arquivos gerados para o local de instalação (dependendo do local, será necessário privilégios de superusuário);

7- Pronto! Execute o arquivo desmume (interface padrão) ou desmume-cli (linha de comando) ou desmume-glade (interface alternativa), escolha o jogo e seja feliz!

No Windows:
1- Escolha uma versão e baixe o binário compactado (versão 0.9.6);
2- Descompacte e execute o arquivo DeSmuME.exe;
3- Pronto! Agora é só escolher o jogo e ser feliz!

Game Boy Advance / Visual Boy Advance

VisualBoyAdvance 1.7.2 utilizado com o VBA Express

VisualBoyAdvance 1.7.2 utilizado com o VBA Express

Sucessor do Game Boy, o Game Boy Advance possui uma capacidade gráfica bastante melhorada para um portátil da época. Além disso, a lista de títulos não é modesta. Para tal plataforma, o emulador que uso e recomendo é o Visual Boy Advance (http://vba.ngemu.com ou http://sourceforge.net/projects/vba), que possui boa compatibilidade (acho que nunca me ocorreu de não rodar algum jogo) e precisa de pouca (ou, dependendo, nenhuma) configuração para se jogar satisfatoriamente. Utilizo atualmente a versão 1.7.2.
Um aviso importante para você que usa GNU/Linux é que a interface gráfica feita em GTK só está disponível a partir da versão 1.7.2, anteriormente só pode ser usada a versão em SDL, que, funcionalmente, é idêntica à outra, porém as configurações devem ser feitas diretamente no arquivo de configuração e o caminho do jogo deve ser passado como parâmetro para o emulador quando for executá-lo, por exemplo:

$ ./VisualBoyAdvance ~/roms/jogo.gba

Pode-se ainda utilizar um front-end, como o VBA Express (http://vbaexpress.tuxfamily.org).

No GNU/Linux:
1- Verifique se seu sistema supre os requisitos para a compilação:
a) libpng: http://www.libpng.org/pub/png/libpng.html;
b) zlib: http://www.zlib.net;
c) libSDL: http://www.libsdl.org;
d) GCC 3.x ou mais recente: http://gcc.gnu.org;
e) NASM (opcional, para suporte a x86 MMX): http://sourceforge.net/projects/nasm.

Além disso, para compilar a versão GTK, há os seguintes requisitos extras:
a) gtkmm (>= 2.0): http://www.gtkmm.org;
b) libglademm (>= 2.1): http://www.gtkmm.org.

2- Escolha uma versão e baixe o código fonte compactado (versão 1.7.2);

3- Descompacte e entre no diretório criado (VisualBoyAdvance-1.7.2, por exemplo) através de um terminal;

4- Execute o comando $ ./configure se você quiser a versão SDL (detalhes acima) ou $ ./configure --enable-gtk=[VERSÃO] se você quiser a versão GTK, em que VERSÃO é a versão do GTK+, por exemplo, 2.4 e se quiser instalar em um local diferente de /usr/local, anexe --prefix=[CAMINHO_ABSOLUTO] ao comando;

5- Se der tudo certo (= não terminar a execução com erro), execute $ make para compilar;

6- Caso nenhum erro grave (um que interrompa o processo) tenha ocorrido, execute # make install para copiar os arquivos gerados para o local de instalação (dependendo do local, será necessário privilégios de superusuário);

7- Pronto! Execute o arquivo VisualBoyAdvance (para versão SDL) passando como parâmetro o caminho do jogo ou gvba (para versão GTK) e seja feliz!

No Windows:
1- Escolha uma versão e baixe o binário compactado (versão 1.7.2);
2- Descompacte e execute o arquivo VisualBoyAdvance.exe;
3- Pronto! Agora é só escolher o jogo e ser feliz!

Super Nintendo / ZSNES

ZSNES 1.51

ZSNES 1.51 rodando no GNU/Linux 2.6.27.7

O ZSNES (http://www.zsnes.com) é um dos mais conhecidos emuladores de Super Nintendo. E não é à toa, pois possui opções interessantes e úteis, como snapshot (eu usava muito essa função, para montar meus personagens de M.U.G.E.N) ou habilitar/desabilitar as camadas. A compatibilidade também é boa. Acredito que este emulador satisfaça as necessidades da maioria dos jogadores de plantão. A versão que utilizo atualmente é a 1.51.

No GNU/Linux:
1- Verifique se seu sistema supre os requisitos para a compilação:
a) libpng: http://www.libpng.org/pub/png/libpng.html;
b) zlib (>= 1.2.3): http://www.zlib.net;
c) libSDL (>= 1.2.0): http://www.libsdl.org;
d) GCC: http://gcc.gnu.org;
e) NASM (>= 0.98.39): http://sourceforge.net/projects/nasm;
f) PDCurses (opcional, para compilação com depurador): http://pdcurses.sourceforge.net.

2- Escolha uma versão e baixe o código fonte compactado (versão 1.51);

3- Descompacte e entre no diretório criado (zsnes_1_51, por exemplo) através de um terminal;

4- Entre no diretório src e execute o comando $ ./configure mas, se quiser instalar em um local diferente de /usr/local, anexe --prefix=[CAMINHO_ABSOLUTO] ao comando;

5- Se der tudo certo (= não terminar a execução com erro), você verá a mensagem: “Configure complete, now type ‘make’ and pray.” (haha, acho fantástico isso, porque compilar, às vezes, traz muitas dores de cabeça). Então, execute $ make para compilar (e torça ^_^);

6- Caso nenhum erro grave (um que interrompa o processo) tenha ocorrido, execute # make install para copiar os arquivos gerados para o local de instalação (dependendo do local, será necessário privilégios de superusuário);

7- Pronto! Execute o arquivo zsnes, escolha o jogo e seja feliz!

No Windows:
1- Escolha uma versão e baixe o binário compactado (versão 1.51);
2- Descompacte e execute o arquivo zsnesw.exe;
3- Pronto! Agora é só escolher o jogo e ser feliz!

Bom, espero que este artigo lhe seja útil de alguma forma. E seja feliz! ^_^