Vinte anos sem Ayrton Senna

Senna no pódio

Senna no pódio

Hoje, há exatos vinte anos, o mundo perdia um dos pilotos mais rápidos e arrojados da história e uma grande pessoa. Estamos falando de ninguém menos que Ayrton Senna do Brasil.
Nasci no ano seguinte à primeira vitória de Senna na Fórmula Um. Embora pequeno, lembro-me de assistir às corridas pela televisão com meu pai. Ele foi o grande responsável por minha paixão pelas corridas e pelo Senna.
Lembro que, naquele trágico primeiro de maio de 1994, não chorei. Eu tinha apenas oito anos e não tinha muita noção dessas coisas como a morte. Mesmo assim, é claro que eu vi que os fins de semana já não eram mais os mesmos. E eu e meu pai deixamos de assistir às corridas. Só voltei a acompanhar a Fórmula Um muitos, muitos anos depois. Meu pai não voltou, assim como a maioria dos brasileiros. Isso porque não apareceu um campeão desde Senna. E assim, o Brasil, que brilhou na Fórmula Um durante as décadas de 70, 80 e início da década de 90, perdeu muito de seu brilho com respeito ao automobilismo internacional.
Embora tenha falecido num ano em que muitos esperavam que se sagrasse tetracampeão (o que era, de fato, muito provável), Senna deixou sua marca profunda na história do automobilismo e, mais importante, nos corações das pessoas, não só de brasileiros, mas também de japoneses, ingleses e de quem mais teve contato com este gênio. Aliás, “gênio” (天才) é um dos apelidos de Senna no Japão, assim como “príncipe da velocidade da luz” (音速の貴公子).
Além das corridas fantásticas e de seus três campeonatos, outra coisa que permanece em nossa memória é a generosidade de Senna, inclusive sob a forma do Instituto Ayrton Senna que, desde 1994 até hoje, ajuda na educação de crianças e a torná-las cidadãos mais conscientes e mais capacitados.
Com certeza, o exemplo de Senna e seus feitos incríveis continuarão na memória e no coração de quem teve o prazer de ter contato com ele ou com seu enorme legado. Fica também sua enorme determinação e seu igualmente grande desejo de vitória como inspiração para todos nós.

Tags:

One Response to “Vinte anos sem Ayrton Senna”

  1. Alexandre Says:

    Belo post, rapaz!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: